sexta-feira, 2 de setembro de 2016

As crianças na Síria.

Olá, tudo bem? Estive afastada durante um período de minhas atividades enquanto blogueira, mas já estou de volta! Ebaaaaaaa!!!!! Gente o que eu irei abordar hoje com vocês é algo bem real e presente nos dias de hoje, acredito que todos estejam sabendo da situação de guerra, que afeta alguns como a Síria e consequentemente todas as crianças que ali vivem com suas famílias. O Blog ta de cara nova, layout novo, tudo cheirando "a leite" para vocês, então, a partir de então e como minha função é está aqui para informar (mesmo que algumas coisas são desagradáveis) é impossível eu não falar disso com vocês e sei que todos nós sentimos muito com essa situação toda. Não estou aqui para me promover ou promover o Blog com algo com sério e triste, mas é a realizada e preciso comentar sobre. Então, vamos lá!

Fiz algumas pesquisas para saber o que de fato realmente está acontecendo e tals, além da enorme guerra por poder que já sabemos. Segundo um relatório realizado pela Unesco em Março deste ano intitulado de "Não é lugar para criança", relata que das  3,7 milhões de crianças, sendo que 1 menor em cada 3 crianças nasceram após o início do conflito, em 15 de março de 2011 e cresceram em um contexto de "violência, medo e desarraigamento". O Conflito afeta cerca de 8,4 milhões de crianças sírias, 80% do total, com cerca de 15.000 crianças mortas. 

Muita coisa né?

O mundo parou, com a imagem do pequeno Omran Daqneesh, de apenas 5 anos de idade, que foi resgatado dos escombros e levado à ambulância para atendimento, sem lágrimas, coberto de poeira e sangue. Ano passado,  Aylan de 3 anos,  apareceu morto em uma praia na Turquia e se tornou símbolo da crise dos refugiados na Europa.

Menino foi resgatado com vida sob os escombros de edifício após bombardeio em Aleppo (Foto: Aleppo Media Center/AP) Resultado de imagem para Aylan de 3 anos, apareceu morto em uma praia na Turquia

Aí eu pergunto à vocês, será que teremos uma criança morta ou machucada por ano como simbolo de uma guerra desenfreada???

2,8 milhões de crianças não escolarizadas!

Um relatório publicado em Beirute, pela HRW -  Human Rights Watch, relata que mais de 250 mil crianças sírias ou libanesas (refugiadas), não possuem nenhum acesso à educação. Já a Unicef estimou em 2,1 milhões o número de crianças fora da escola na Síria. Nos países vizinhos, mais de 700.000 crianças sírias não têm acesso à educação, particularmente em Turquia e Líbano, onde as escolas estão superlotadas e carentes de recursos, sendo que essas crianças que não possuem acesso à educação trabalham em condições de exploração.

 Veja o vídeo realizado pela HRW.
video

O conflito sírio já fez mais de 280 mil mortos desde março de 2011 e levou mais de metade da população ao êxodo para os países vizinhos. O acesso à educação é fundamental para ajudar as crianças a ultrapassarem o traumatismo da guerra, assim como para adquirirem as competências necessárias para desempenharem um papel positivo no país de acolhimento, ou mesmo, para participarem um dia na reconstrução da Síria.

Clique abaixo e tenha acesso ao relatório de 87 páginas falando sobre o assunto!



Nenhum comentário :

Postar um comentário